2 de dez de 2010

"O cheiro da terra. cheiro da chuva.
O cheiro do tempero de feijão da infância.
O cheiro de quem se gosta.
O acorde daquela risada que acorda tudo na gente.
Essas coisas. Outras coisas.
Todas, simples assim."
(Ana Jácomo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Escrevo porque encontro nisso um prazer que não consigo traduzir. Não sou pretensiosa. Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando.”/Clarice Lispector*