6 de jan de 2012

-

— Por que você é tão fechada, Ana? 
— Porque um dia eu já fui aberta demais John. E isso não me trouxeram coisas boas. 
— Como assim, não trouxeram coisas boas? 
— Coração acelerado, borboletas no estômago, pernas trêmulas, pensamentos destinados a uma pessoa só…
— Mas isso era bom. Era amor.
— É… era amor sim, John. Mas não era uma coisa boa, porque nesse ‘pacote do amor’ vieram outros brindes que eu não pedi e não queria. 
— Tipo o que?
— Lágrimas, noites em claro, ciúmes, raiva, medo…
— Medo de que?
— Medo que a pessoa amada encontre alguém melhor do que eu, que descubra que pode viver bem sem mim, talvez até melhor. Medo de magoar e ser magoada. Medo de não ser o suficiente… — algumas lágrimas começaram a brotar dos olhos de Ana. 
— E você foi o suficiente? 
— Não. Infelizmente, não. 
Fonte:  Ela é o tipo de garota!

Queridos arrumei um pouco o blog,
queria saber o que acharam?
Fiz simples, mas me identifiquei com cada detalhe,
mas preciso muito saber a opinião de vocês, de verdade!

Um comentário:

  1. Amém querida, que Deus abençoe a todos nós.
    Participe sim, e obrigada por estar sempre presente la no blog.

    http://iasmincruz.blogspot.com/

    ResponderExcluir