10 de mai de 2012

Dona moça sorria


"Acorda dona moça, a vida passa lá fora e você fica aí olhando pra dentro, fechada no nada. Flores precisam ser coloridas, sorrisos precisam ser enfeitados, estrelas estão amontoadas num canto esperando para iluminar os beirais das janelas. Hoje, uma borboleta comentou que você esqueceu sua aquarela na esquina da praça e crianças travessas andaram brincando de pintar vidraças, achando que eram cores sem dono, sem casa. O que foi que você perdeu, que de tão distante seus olhos não veem mais nada? O que encontrou pelo caminho que a fez descolorir e cansar de sorrir? Quero pintar um coração vermelho em sua boca, para que você se recorde de falar de amor, quero vaga lumes fazendo morada nas suas pestanas para iluminar seu olhar de flor. Vem dona moça, o tempo é agora, a vida é lá fora e tudo fica sem graça sem sua risada gostosa, sem sua mistura de cor."
(Renata Fagundes)

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Sorrir, sorrir e sorrir... Tão leve, tão simples! =)

    Beijo amadinha!

    ResponderExcluir
  3. Tão lindo leve coisa de flor mesmo senti os risos *-*

    ResponderExcluir
  4. Sabia Karine que eu estava mesmo precisando ler algo assim? Serviu pra mim hoje. A vida lá fora me chama mesmo. rs

    Bom fds flor. Beijoocas. ;*

    ResponderExcluir
  5. E dona moça sorria. Sorria dona moça, ah uma vida lá fora pra ser vivida.
    Bonito. Bjws, até logo.

    Sem Guarda-Chuvas

    ResponderExcluir
  6. É verdade dona moça, chega de ficar remoendo o passado, é hora de sorrir e seguir em frente.

    http://osonhodeumaflauta.blogspot.com/

    ResponderExcluir