6 de mai de 2012

Epifanias

E apesar de ser, não sei se estou sendo. Mas sei que sou, entre versos, entre babados, toques delicados, coisas antigas, jeitos tímidos. Ando vagando e me reencontrando novamente, novos sorrisos, novas formas de seguir em frente, e dói saber que seguir em frente, é renunciar, e deixar de lado, quem um dia já foi tudo. Mas nunca esquecer. Bem essa é minha vida, estes são os meus jeitos, minhas manias, meus costumes, chega de meras epifanias, por um segundo, pois eu vivo delas.
Karine Cassol 

7 comentários:

  1. adorei o texto. "ando vagando e me reencontrando novamente" - ás vezes me sinto assim.

    beijos e tenha uma otima semana.

    http://mylife-rapha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. O essencial é invisivel aos olhos, apenas sentimos.
    Adorei o post

    ResponderExcluir
  3. Karine, você tava seguindo o Cravos e Rosas, não é? Mas eu vou desatualizado e criei outro que é o Liberdade dos meus atos, segue ele? Estou com problemas para reconseguir os meus seguidores.

    http://liberdadedosmeusatos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. infelizmente, a vida é feita de renúncias e escolhas.

    ResponderExcluir
  5. Sendo gente de verdade, nos reencontramos dentro da gente.
    Encontramos - O avesso e o direito.
    Novas possibilidades e descobertas.
    Fazer escolhas é complicado.
    Decisões têm seu preço.
    A vida faz cobranças.
    A nossa resposta nos fortalece ou enfraquece.
    Depende da nossa atitude diante do desafio.
    Perspicácia.
    A epifania é a leveza mágica no cotidiano.
    É uma sutileza da vida.

    Beijos.

    ResponderExcluir